A importância do uso freqüente da língua que se aprende


Todas as pessoas aprendem línguas para diferentes propósitos. Pode ser um trabalho, sobrevivência, herança, romance, ou mesmo apenas um hobby. Independentemente da escolha da língua, certamente vai ajudá-lhe mentalmente e logicamente. Não importa se você aprende sozinho ou com um professor, você deve entender que suas habilidades vão melhorar tão rápido como quantas vezes você prática.

Você aprende mais ou menos?

Compare estes dois exemplos de situações dos estudantes da língua. Vamos nomear-os Tom e João e eles estão aprendendo português. Tom tem uma aula com um professor, se reúnem duas vezes por semana, durante 2 horas cada uma. João também tem uma aula com um professor, mas apenas uma vez por semana durante 4 horas cada uma. Quem você acha que vai avançar mais rápido?

A resposta depende de quantas vezes usam a língua fora da sala de aula. Além da tarefa, podem ouvir rádio, assistir vídeos, ou encontrar alguém para treinar. Ao analisar a quantidade de tempo gastam na aprendizagem, ambos iguais passam 4 horas por semana. Tom tem tempo para repetir a primeira lição antes de ir para a segunda lição na mesma semana. Por outro lado, João tem mais lições no mesmo dia. Isto significa que João precisa de processar mais informações em menos tempo do que Tom.

Como um aprendiz de língua experiente, gostaria de sugerir que processe um pouco de informação de cada vez. Você precisa aprender confortavelmente, não esgote o cérebro, porque vai tornar o aprendizado difícil e desinteressante. Então, muitas vezes usar a língua que você está aprendendo é muito importante.

Aprendizagem consciente e inconsciente

Você aprende conscientemente ao fazer lição de casa. Isso é porque você tem que prestar atenção para a língua que você está aprendendo. Você aprende inconscientemente quando você gosta de ouvir músicas ou rádio na língua que você está aprendendo. Isso é porque você não presta atenção às características da língua como gramática ou vocabulário. Em vez disso, o cérebro aprende a dizer frases naturalmente a partir do contexto. Além disso, seu cérebro também vai aprender o sotaque, o tom e a maneira de falar.


Imagem

Alexis Brown on Unsplash

Comentários

Artigos aleatórios

Postagens mais visitadas deste blog

3 Línguas, 3 Regiões, 1 Familia

Videos